POLO AUDIOVISUAL

Main Menu

Conheça a Fema

Polo Audiovisual do Velho Oeste

FEMA anuncia criação de Polo Audiovisual     

Em parceria com a secretaria da cultura da prefeitura de Assis e Oeste Cinema, o Polo Audiovisual do Velho Oeste atuará na formação de profissionais, produção local de filmes e ainda reabrirá o cinema municipal

 

 

Por Glauciana Nunes
Assessoria de Comunicação FEMA

 

 

A Fundação Educacional do Município de Assis (FEMA), em parceria com a secretaria da Cultura da prefeitura municipal de Assis e a Oeste Cinema, anunciou na manhã de sábado, dia 26 de outubro de 2019, nas dependências do cinema municipal, a criação do Polo Audiovisual do Velho Oeste, um projeto grandioso, que vai transformar a cidade e toda a região em um polo de produção de filmes, dentre outras diversas ações. E uma dessas ações inclui uma grande reforma e reativação do tradicional cinema municipal, que agora passa a se chamar Cine FEMA Piracaia.

 

O evento reuniu a direção da FEMA, na figura de Arildo Almeida, presidente, e de Eduardo Vella, diretor executivo, também de Elizete Mello, a vereadora e professora Dedé, além de Emerson Carlos Gonçalves, secretário da Cultura, e do prefeito de Assis, José Fernandes, que compuseram a mesa junto com Guilherme Xavier, cineasta e proprietário da Oeste Cinema.

 

O Polo Audiovisual do Velho Oeste trabalhará em uma união de forças entre FEMA, Secretaria da Cultura de Assis e Oeste Cinema e funcionará sob um tripé: Formação, Produção e Exibição. No pilar de Formação serão oferecidas oficinas nas áreas de roteiro, produção, direção de fotografia, direção de arte, editais, produção de curtas nos bairros e municípios e ainda serão oferecidas oficinas para educadores sobre como trabalhar o audiovisual em sala de aula.  

 

No pilar de Produção os trabalhos se dividem na criação do Núcleo de Projetos em Audiovisual (NAP), que consiste em consultoria e monitoramento em editais, em um Almoxarifado de Equipamentos, com apoio a produção local. Ou seja, o Polo Audiovisual terá à disposição de produtores equipamentos de última geração, para que aqueles que ainda não possuem não tenham impedimentos de produzir suas peças audiovisuais. Neste pilar também haverá a profissionalização das produtoras, a discussão de políticas públicas e a representatividade do setor.

 

No pilar de Exibição o trabalho será na reinauguração do Cine FEMA Piracaia, que passará por uma grande reforma e será reaberto no começo de 2020, quando ele terá uma programação regular e acessível à comunidade com exibição de obras que não chegam à região e também uma programação escolar. Além disso, haverá um circuito de exibição de mostras itinerantes nos bairros e municípios do Polo. Neste pilar também está contemplada uma alteração e ampliação da TV FEMA, que passará a ser um canal aberto em Assis e terá seu nome alterado para FEMA TV. Nela, serão exibidas produções locais e terá a contratação de séries via editais, além da criação do FEMA Velho Oeste Play, que é uma plataforma on demand para exibições de filmes do Polo. Ou seja, uma plataforma parecida à Netflix, só que local.

  

Para Arildo Almeida, presidente da FEMA e o grande idealizador de toda essa transformação, a criação do Polo Audiovisual do Velho Oeste é um marco na cultura de Assis e região. “Nós, enquanto instituição pública de ensino, queremos estar presentes nas grandes mudanças da cidade, como já estamos na área social e da saúde. Agora, chegamos também na área da cultura. E não estamos falando apenas de arte, mas também de desenvolvimento econômico. Da mesma forma que existem investimentos em um polo industrial, por exemplo, nós estamos criando um polo audiovisual, que trará renda para a cidade e formará um novo mercado, com profissionais capacitados e formados aqui em Assis”, fala Arildo.

  

A FEMA é quem está a frente da criação do Polo e, dessa maneira, fará um aporte financeiro na reforma e reabertura do Cine FEMA Piracaia, no financiamento das obras do NPA, no financiamento da programação do cinema, na compra de equipamentos para o almoxarifado, na disponibilização da FEMA TV ao Polo, no financiamento da produção de mostras e festivais e no desenvolvimento do FEMA Velho Oeste Play, a plataforma on demand de exibição de conteúdo.

 

Guilherme Xavier, cineasta e proprietário da Oeste Cinema, diz que o apoio às produtoras locais é fundamental para a formação e consolidação do Polo Audiovisual. “Vamos realizar oficinas de formação, incentivar a produção de filmes nos bairros e municípios da região, formar novos e capacitados profissionais. Sonhamos até com um curso novo de graduação na FEMA, o de Audiovisual. Tudo isso para mostrar para o país - e quem sabe para o mundo - a dignidade do povo da nossa região, nossa cultura local, nossa força e nossa qualidade na produção de filmes”, emociona-se Guilherme.

 

A prefeitura de Assis entra como protagonista nesse cenário, já que as Secretarias da Cultura e da Educação estão intimamente ligadas a este grande projeto. A cargo delas estarão o lançamento e a gestão de editais de formação, com oficinas de formação e realizar para educadores; prospecção de recursos públicos e privados do Ministério da Cidadania (Secretaria Especial da Cultura); e na composição do Consórcio Intermunicipal de Cultura, fazendo a gestão de editais regionais, a representação junto à Agência Nacional de Cinema (Ancine) e órgãos públicos de fomento, além de proposição do edital de coinvestimentos regionais.

 

A etapa 1 do Polo Audiovisual do Velho Oeste, que é a estruturação do projeto, aconteceu de maio a outubro de 2019. Agora, o Cine FEMA Piracaia será fechado para uma grande reforma e revitalização, com previsão de abertura em março de 2020, que é quando começa a etapa 2 do Polo, com a implantação de um projeto piloto em Assis. Nos meses seguintes, entra em vigor a etapa 3, que é a regionalização, com atuação mais forte dos municípios que compõem o Consórcio Intermunicipal do Vale do Paranapanema (CIVAP).

 

 

facebook logo

SIGA FEMA ASSIS 

 

MAIS NOTÍCIAS DA FEMA

Back to top