Imprimir

Francisco Carbonari2FEMA participa de encontro da AIMES-SP

Associação reúne 24 instituições de ensino do Estado de São Paulo

Escrito por Silvio Moura

Assessoria de Comunicação FEMA

 

Nos dias 30 e 31 de março, a FEMA participou do VII Encontro Educacional, na Estância Turística de Santa Fé do Sul, SP, organizado pela AIMES, a Associação das Instituições Municipais de Ensino Superior do Estado de São Paulo.

A proposta é discutir as principais ações da associação e trazer reflexões a cerca do sistema de educação do Ensino Superior. Estiveram no encontro, representantes das 24 instituições filiadas ao grupo.

Entre os palestrantes, um dos destaques foi o professor Francisco Carbonari, secretário-adjunto de Educação, que falou sobre a “Organização dos Sistemas de Ensino”. A professora Bernardete Gatti, atual presidente do Conselho Estadual de Educação, foi representada por Arthur José Pavan Torres.

Participaram ainda o doutor João Cury, presidente da Fundação para Desenvolvimento da Educação (FDE), a professora Ivana Maria Esteves, o padre Eduardo Lima, Adiel Ortiz, diretor de Informática da USCS, Universidade Municipal de São Caetano do Sul, e o doutor José Lúcio Martins Machado, que falou das graduações em Medicina.

“Há um interesse comum entre todas as instituições da associação que é o de promover um ensino de qualidade e mais humanizado”, disse o diretor da FEMA, Eduardo Vella. “Encontros assim são fundamentais para que se discutam as boas práticas”.

Para o presidente do Conselho Curador da FEMA, Arildo José de Almeida, o compartilhamento de ideias e experiências é importante para fortalecer as ações da AIMES. “Precisamos estreitar cada vez mais a relação entre os filiados. Nesse sentido, os objetivos e necessidades das entidades públicas ganham expressiva representatividade junto aos gestores da educação no país”.

A AIMES-SP surgiu em 2014. As unidades de ensino compostas na associação adotam um modelo administrativo híbrido. As autarquias e fundações seguem as mesmas normas impostas às públicas, mas podem utilizar práticas de mercado próprias da iniciativa privada, como a cobrança de mensalidade. Os recursos são revertidos para as próprias instituições que, por sua vez, se comprometem com políticas voltadas às melhorias sociais na região onde estão instaladas.

 

aimes sp

 

MAIS NOTÍCIAS DA FEMA