Main Menu

Conheça a Fema

logo medicinalogo enfermagemAlunos criam as primeiras atléticas da fundação

Associações vão atuar em eventos esportivos e trabalhos na comunidade

Escrito por Silvio Moura

Assessoria de Comunicação Fema

 

O ano letivo na Fundação Educacional do Munícipio de Assis – Fema continua trazendo novidades. Em uma ação inédita, alunos vem se mobilizando para formar as primeiras atléticas na história da instituição.

Enfermagem e Medicina são dois dos cursos que já estão trabalhando com suas associações. “Antes mesmo do começo das aulas, nos juntamos e idealizamos nosso grupo”, explica o estudante de Medicina Luis Rodolfo de Andrade, um dos idealizadores. “Foi uma surpresa saber que a Medicina é a pioneira na criação de atléticas na faculdade”.

O grupo batizou a organização estudantil de Atlética de Medicina Ulysses Telles Guariba Netto, em homenagem ao presidente do Conselho Curador. “Ao saber da história do professor, de tudo quem tem feito pela Fema, pela Medicina, decidimos dar o nome dele à atlética, que será levado eternamente para toda a instituição”, conta Luis Rodolfo.

As atléticas universitárias, em linhas gerais, utilizam as competições esportivas como forma de promover a integração entre os cursos. As associações dos estudantes da Fema, entretanto, nascem também com um compromisso social.

Atividades de filantropia e voluntariado já vem sendo desenvolvidas na atlética da Enfermagem. Na Páscoa, a associação se mobilizou e arrecadou caixas de bombons que foram distribuídas para o Gota Verde, projeto que cuida de crianças em Palmital. Em Assis, o grupo levantou recursos e comprou roupas e alimentos para o morador José Antônio Santos, de 64 anos, que perdeu todos os pertences após incêndio em sua casa no mês de março.

Logo no começo de 2016, os alunos da Enfermagem se reuniram e anunciaram a ideia da atlética para a coordenadora Rosângela Gonçalves da Silva e à vice-diretora da Fema/Imesa, Elizete Melo. “Surgia assim nosso atlética”, diz o aluno Lúcio Henrique Moreira. “Nosso diferencial está no engajamento social”.

A chegada das atléticas da Enfermagem e da Medicina, e em breve também da Publicidade e Propaganda, foi bem recebida pela direção. “O surgimento de associações representativas dos alunos é a realização de um sonho”, revela Eduardo Augusto Vella Gonçalves, diretor da Fema/Imesa. “Sou extremamente favorável as atléticas. Porque não pensarmos em um InterFema?  Porque não as atléticas se envolverem com a realização da Calourada ou da Festa Junina?”.

O curso de Direito também apresentou projeto semelhante. Os alunos formaram o Diretório Acadêmico com o objetivo de ampliar as atividades ao longo da graduação. “Vamos aumentar as possibilidades para os estudantes. Trazer mais palestras, mais workshops”, explica a estudante Patrícia Xavier Endrigo em entrevista ao programa “Além da Sala de Aula”, da TV Fema. Com a estrutura do diretório formatada, a intenção é criar a atlética do Direito.

 

LEIA MAIS NOTÍCIAS