Imprimir

Fema STF Alunos da Fema conhecem o STF

Grupo fez tour de três dias em Brasília

Escrito por Silvio Moura

Assessoria de Comunicação Fema

 

Alunos do curso de Direito da Fundação Educacional do Município de Assis – Fema estiveram em Brasília entre os dias 27 e 29 de abril.

Ao todo, 54 estudantes do quarto e quinto ano, acompanhados dos professores Gerson José Benelli e Fernando Sá, conheceram pontos turísticos da cidade e assistiram à sessão do Supremo Tribunal Federal, o STF.

“Na sessão que acompanhamos em 28 de abril, os ministros discutiram a questão da legalidade autoral”, conta o doutor Benelli, coordenador do Direito da Fema. “Os alunos gostaram muito de ouvir as falas dos advogados e também dos ministros”. O grupo teve a oportunidade ainda de ver detalhes da estrutura do prédio projetado por Oscar Niemeyer, com acesso inclusive a locais restritos ao grande público.  

Apesar de encontrarem a capital federal um pouco tumultuada, com forte esquema de segurança devido à expectativa pela votação no Senado pela admissibilidade do impeachment da presidente Dilma Rousseff, professores e alunos foram a outros pontos da cidade como a Catedral de Brasília, oficialmente chamada de Catedral Metropolitana Nossa Senhora Aparecida, a Praça dos Três Poderes, e a Torre de TV.

 

            Fema Congresso          Fema Catedral

 

“Viagem fantástica. Todos ficaram muito satisfeitos”, diz Gerson Benelli. “Sem o apoio da instituição, do diretor Eduardo Vella, tudo isso seria impossível”, agradece o coordenador.

 

TJ-SP

Uma nova viagem está programa no segundo semestre, dessa vez para estudantes do terceiro ano.

Em agosto, o passeio será ao Tribunal de Justiça de São Paulo, com tour que contempla também a ida à Bolsa de Valores, ao MASP, o Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand, e ao Museu do Crime.

O curso de Direito é uma das graduações mais tradicionais da Fema, referência em Assis e em toda a região. No ano passado, o índice de alunos aprovados no exame da OAB, a Ordem dos Advogados do Brasil, foi de 40%, o dobro da média do país. Em 2016, mais de 900 alunos estão matriculados nas turmas do diurno e noturno. 

 

LEIA MAIS NOTÍCIAS