Main Menu

Conheça a Fema

Final 1º Semestre

FEMA celebra fim do 1º semestre de 2020

 

Atividades acompanhadas realizadas online foi o que manteve o calendário da faculdade ativo durante todo esse período de pandemia. Alunos e professores são elogiados pelo comprometimento na realização das aulas

 

 

   

No calendário era 17 de março de 2020 e a Fundação Educacional do Município de Assis (FEMA) já estava com aulas e atividades presenciais suspensas por tempo indeterminado, por meio de decretos estaduais e federais. A causa? O susto e toda mobilização nacional por causa do enfrentamento ao novo coronavírus, que havia chegado ao Brasil, pelo o que se sabia até então, cerca de apenas um mês antes.

 

Mais que rapidamente, em apenas uma semana, a FEMA aprovou uma resolução que mantinha o calendário acadêmico em curso e instituía as atividades acompanhadas. O modelo foi aprovado em uma reunião da Congregação do Instituto Municipal de Ensino Superior de Assis, o IMESA, que contou com a participação dos coordenadores dos 11 cursos de graduação oferecidos pela FEMA, bem como também representantes de alunos e outras esferas da instituição.

 

O desafio estava, então, lançado! Ninguém saberia o que seria este primeiro semestre, de um tão incerto ano novo. Programada para começar na semana do dia 23 de março, as atividades acompanhadas foram encaradas por alunos e professores como um grande desafio que deveria ser enfrentado juntos, mesmo com as inseguranças e medos dos prejuízos que a qualidade do ensino poderia vir a ter. Foi então que a FEMA, com o auxílio e o apoio da coordenadoria dos cursos de Informática, se mobilizou e montou uma força-tarefa para atualizar e otimizar o máximo possível as ferramentas que estariam disponíveis, tanto para os alunos, como também para os professores, por meio de novas tecnologias, softwares, capacitações e muitos diálogos, para que tudo fosse construído da melhor forma possível, visando sempre a qualidade do ensino e a permanência estudantil.

 

Foi por meio dessa otimização relâmpago promovida pela FEMA que a instituição firmou parcerias com ferramentas como o Microsoft Teams, utilizado por alunos e professores de todos os cursos de graduação para a realização de videoconferências, fundamental para que os alunos pudessem ter acesso a aulas online em tempo real, de modo que os mesmos não perdessem o contato direto com os professores. Outra ferramenta que foi muito utilizada ao longo desses quase 5 meses de atividades acompanhadas foi a Plataforma Moodle, por onde os estudantes tiveram acesso ao material didático, PDFs e outros conteúdos que foram disponibilizados para os alunos. Alunos e docentes nunca estiveram tão próximos como esse período proporcionou, seja por meio de aplicativos de mensagens ou outras formas de comunicação: não deixar o aluno desamparado foi uma máxima durante todo esse tempo de distanciamento social.

 

Mais importante que ferramentas e softwares, o corpo docente se esforçou, se capacitou, teve que se reinventar completamente, repensar metodologias e formas de ministrar aulas, tudo em um espaço muito curto de tempo, mas que tem se mostrado um grande sucesso, garantindo muitos elogios por parte dos alunos. Toda essa capacitação feita em tempo recorde, só foi possível graças a um grande apoio da direção da FEMA e do IMESA, que disponibilizaram toda essa nova infraestrutura de novos programas, softwares e, o mais importante, cursos de capacitação que foram extremamente necessários para que os professores e os alunos se tornassem aptos, de forma rápida e com extrema presteza, a essa nova realidade.

 

Embora, presos em ambientes virtuais, a FEMA proporcionou aos alunos muitas palestras, projetos de extensão que refletiram na comunidade e devolveu ao município, de muitas formas, todo o conhecimento e pesquisa que é feito dentro da instituição. É o caso, por exemplo, do curso de Direito que realizou cerca de 6 palestras para os alunos, com temas relevantes e super atuais, como “Direito e COVID-19” ministrada pelo professor Leonardo Gênova. O curso de Fisioterapia criou, dentro do contexto da pandemia, um blog que auxilia gestantes na realização de exercícios físicos para manter uma qualidade de vida saudável na gravidez, mesmo em isolamento social.

 

Alunos de Enfermagem realizaram, com a supervisão dos professores, uma capacitação para profissionais de saúde do Hospital Regional de Assis (HRA) sobre “Prevenção de óbitos no pós-parto”, tudo realizado seguindo todos os protocolos de segurança e de saúde estabelecidos pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e o Ministério da Saúde. Uma atividade do curso de Administração, uma live em parceria com o SEBRAE, foi um dos eventos realizados pela FEMA durante as atividades acompanhadas que teve uma das maiores audiências, só para citarmos alguns exemplos.

 

A Fotografia fez uma série de Lives com professores e fotógrafos renomados. Os cursos de Informática realizaram webinars com profissionais atuantes em várias áreas da tecnologia em importantes empresas. O curso de Química colocou um de seus professores à serviço da comunidade no combate ao coronavírus: Marcelo Silva Ferreira realizou uma Live pelo instagram da instituição com o tema “Sabão, álcool em gel e hipoclorito: a Química no combate ao coronavírus”.

 

Ciências Contábeis promoveu uma palestra online com a contadora Isamara Silva Cota, com o tema “Gestão de Negócios: integração das competências”. Já a Publicidade e Propaganda atuou, por meio da Agência de Publicação Geração Propaganda, sob a supervisão de professores, na organização de campanhas deste novo normal e das atividades de comunicação de toda a FEMA.

 

Embora, obviamente, nem tudo seja uma grande maravilha, os coordenadores dos 11 cursos de graduação da FEMA relataram que, no geral, os desafios foram muito bem superados pela instituição, tanto na parte administrativa, como também na parte pedagógica dos cursos. Todas as atividades realizadas de forma remota seguiram as portarias do Ministério da Educação (MEC) e do Conselho Estadual de Educação (CEE) e que tiveram, como objetivo máximo, transmitir o conhecimento para os alunos de forma que, não houvesse perdas ou prejuízos no nível da qualidade do ensino, que é o grande orgulho da instituição.

 

Para tanto, e pensando nos alunos que poderiam ter mais dificuldades no acesso às aulas online, a FEMA criou um mutirão de arrecadação de equipamentos tecnológicos para assistir a essa parcela discente que não tinha equipamento próprio, bem como também arrecadou recursos para auxiliar alunos a ter acesso aos conteúdos. As aulas, ministradas ao vivo por meio do Microsoft Teams, também foram gravadas e disponibilizadas aos alunos pelo Moodle, de forma que, caso o aluno perdesse algum conteúdo poderia recuperar através da plataforma.

 

De uma forma geral, analisam os coordenadores, a pandemia proporcionou não só aos professores, como também aos alunos, um aprendizado que talvez em nenhum outro momento da vida poderiam ter. A pandemia os forçou a se reinventarem, a quererem aprender mais, a quererem superar os desafios, a não ficarem parados esperando as coisas acontecerem. As dificuldades enfrentadas foram enormes, muitos professores se mostraram inseguros no começo e até não se sentiam confortáveis para trabalhar em ambientes virtuais, mas com o passar do tempo, a gana de conseguir superar os medos, as inseguranças, as aflições e as adversidades foram maiores, principalmente por parte dos docentes que tinham maior dificuldade com as ferramentas tecnológicas.

 

Esses desafios, que foram muito bem superados por todos, fizeram com que os professores e os estudantes se tornassem mais abertos para o uso de novas ferramentas por onde, com certeza, a educação vai trilhar novos caminhos do que talvez se torne o famigerado novo normal. Depois da pandemia, de maneira nenhuma, a Educação será a mesma de antes. E a FEMA demonstrou, em apenas um semestre, que tem um corpo docente comprometido que, apesar das dificuldades, encara com seriedade os novos desafios e vestem a camisa da instituição para garantir aos alunos que ninguém iria ficar sem aulas.

 

Muito embora ainda não se saiba como serão os próximos meses, em relação à pandemia e a continuidade das atividades acompanhadas, uma coisa é certa: a FEMA e o seu corpo docente, bem como seus alunos, estarão preparados para o que der e vier. Muitos dos 11 cursos da FEMA, como a Medicina, conseguiram ministrar quase que completamente, sem perdas, os conteúdos chamados teóricos e que aguardam, principalmente àqueles em que existem partes que são essencialmente práticas, que as atividades presenciais possam ser retomadas o mais brevemente possível.

 

A FEMA encerra o 1º semestre de 2020 com muito otimismo e esperança de que as coisas melhorem no futuro. Agradece a compreensão e o apoio irrestrito dos funcionários, professores, coordenadores e, principalmente, alunos, que demonstraram que juntos é possível atravessar até o pior dos cenários. A FEMA encerra as atividades do 1º semestre com orgulho de tudo o que foi capaz de fazer e, com a certeza de que, independente do que virá a seguir, a faculdade está unida.

 

   

facebook logo

SIGA FEMA ASSIS 

 

MAIS NOTÍCIAS DA FEMA

 

Back to top